A sua solução

Deck de Pinho Tratado Autoclave

Julho 25th, 2016

7vztjx5yj7e


Deck em madeira de Pinho marítimo nacional com origem no pinhal de Leiria.


Vantagens : 

Produto 100 % Nacional com zero % de incorporação externa;

                   Não aquece sob efeito directo do sol;

                   Mais económico do que produtos sintéticos ou feitos com base em

                     madeiras importadas da América do Sul;

                   Regenerável;

                   Reciclável;

                   Mais ecológico e de inferior pegada ambiental.


Aplicações:

Zonas envolventes de piscinas; Jardins; Canteiros; Escadas; Pátios
Terraços;Varandas; Esplanadas; Bares; Zonas pedonais de praias; Cercas; Pavimento de Embarcações; 
Passadiço; Pontes em madeira; Elementos decorativos em vasos; Divisórias.

pisodeck-pinho-tratado-autoclave (1) pisodeck-pinho-tratado-autoclavepisodeck-pinho-tratado-autoclave (2)

Madeira para a sua casa

Julho 7th, 2016

Carpintaria Perdigão disponibiliza  todo tipo de madeira para a sua casa!

Desde as vigas , barrotes e forro lambril de 5 cores já envernizado para o seu teto de casa !

DETALHE & INOVAÇÃO, SÓ COM A CARPINTARIA PERDIGÃO.

12974474_646757322143366_4444012618160392069_n

Cryptoméria Japónica

Maio 11th, 2011

 

Criptoméria-do-Japão
(Género Cryptomeria)
Características:
Aspecto cónico ou piramidal e estreitas. No estado silvestre podem atingir a altura de 50 m. O ritidoma é
castanho-alaranjado, espesso, fibroso, deprendendo-se em tiras. Os ramos são irregulares e verticilados. Os
raminhos apresentam-se esparsamente ramificados, com frequência pêndulos. As folhas, por sua vez, são de
forma helicoidal, verde-brilhantes. As pinhas encontram-se em posição terminal nos raminhos mais robustos,
que dão sementes castanho-escuras, com cerca de 6 mm.
Distribuição: Ascendência oriental, sendo originária do Japão e sul da China. Existem muitos bosquetes distribuídos pelas
regiões do Oeste e Sul da Europa, como ornamentais.Ocupa extensas manchas nas ilhas dos Açores.
Curiosidades: No Japão é a espécie florestal mais cultivada. Ocupa uma área de cerca de 4.150.000 ha, cerca de 50% da
área total de resinosas.

Sapelly

Maio 11th, 2011

 

 

 

Origem: África

Família

Meliaceae

Designação Botânica
Entandrophragma cylindricum Sprague

Designações Comerciais
Sapelli, Livuite (Port.); Sapelli (Fr); Sapele (Ing.).


Propriedades Físicas

Densidade a 12% (kg/m³) 650 Moderadamente Pesada
Retracção (%)
Tangencial
Radial
 

7.7
5.3

 

Média
Média

Propriedades Mecânicas

Flexão Estática
Tensão de rotura (N/mm²)
 

142

 

Alta

Compressão Axial
Tensão de rotura (N/mm²)
62 Média
Dureza (kN) 3.6 Média


Durabilidade
Madeira moderadamente durável. Susceptível ao ataque de fungos e insectos xilófagos.

Propriedades tecnológicas
• Trabalhabilidade: sem dificuldades particulares.
• Secagem: lenta, com riscos elevados de deformações e riscos minímos de abertura de fendas.
• Acabamento: bom.
• Colagem: cola satisfatoriamente.

Principais Aplicações
• Pavimentos

Tráfego pedestre
Ligeiro(edifícios de habitação) Normal
(edifícios públicos)
Intenso
(pavilhões desportivos)
x    

• Carpintaria de limpos: caixilharia de portas e janelas; escadas; guarnecimentos e decorações de interiores.
• Forros e lambris
• Contraplacados

 

Kambala Escura

Maio 11th, 2011

 

 

 

Origem: África

Família – Mimosaceae

 

Designação Botânica
Albizzia ferruginea Benth. (Albizzia angolensis Welw. )

Designações Comerciais
Mufufuta (Port.); Iatandza (Fr); West African albizzia (Ing.); Zazange.

Propriedades Físicas

Densidade a 12% (kg/m³) 590 Moderadamente Pesada
Retracção (%)
Tangencial
Radial
 

5.98
3.45

 

Baixa
Baixa

Propriedades Mecânicas

Flexão Estática
Tensão de rotura (N/mm²)
 

113

 

Média

Compressão Axial
Tensão de rotura (N/mm²)
50 Média

Durabilidade
Madeira durável. Não é susceptível ao ataque de fungos e insectos xilófagos.

Propriedades tecnológicas
• Trabalhabilidade: fácil de trabalhar, quer por meios mecânicos quer com ferramenta manual.
• Secagem: lenta, com retracções pouco acentuadas e riscos minímos de abertura de fendas.
• Acabamento: permite bons acabamentos.
• Colagem: cola satisfatoriamente.

Principais Aplicações
• Pavimentos

Tráfego pedestre
Ligeiro 

(edifícios de habitação)

Normal
(edifícios públicos)
Intenso
(pavilhões desportivos)
x x

 

• Forros e Lambrins
• Carpintaria de limpos: caixilharia de portas e janelas; escadas; guarnecimentos e decorações de interiores.
• Mobiliário

Tola

Maio 11th, 2011

 

 

Origem: África
Familia

Leguminosae


Designação Botânica
Gossweilerodendron balsamiferum Harms

 

Designações Comerciais
Tola, Tola branca (Port.); Tola (Fr.) Agba (Ing.); White tola; Nigerian cedar.
Propriedades Físicas

Densidade a 12% (kg/m³) 500 Leve
Retracção (%)
Tangencial
Radial
 

5.75
2.53

 

Baixa
Baixa

Propriedades Mecânicas

Flexão Estática
Tensão de rotura (N/mm²)
 

94

 

Média

Compressão Axial
Tensão de rotura (N/mm²)
39 Baixa
Dureza (kN) 1.7 Baixa


Durabilidade

Madeira moderadamente durável. É susceptível ao ataque de fungos e insectos xilófagos.
Propriedades tecnológicas

• Trabalhabilidade: fácil de trabalhar, quer por meios mecânicos quer com ferramenta manual. Na conversão dos toros por serragem ou por desenrolamento surgem por vezes dificuldades devidas à presença esporádica de extensas bolsas de goma.
• Secagem: realizada com relativa facilidade e rapidez pela pouca tendência que esta madeira apresenta para abrir fendas ou empenar. Na secagem artificial são aconselháveis baixas temperaturas para evitar uma exsudação excessiva de gomas.
• Acabamento: recebe bem as tintas, os vernizes e o polimento, o que torna possível, desde que se não verifiquem posteriormente exsudações de gomas, um acabamento perfeito.
• Colagem: cola satisfatoriamente.
Principais Aplicações
• Forros e Lambrins
• Construção civil: principalmente como madeira de limpos e construção naval.
• Guarnecimentos: de interiores de viaturas.
• Marcenaria: peças maciças ou folheadas.
• Outras: largamente empregada na indústria de contraplacados e ainda no fabrico de lamelados para mobiliário.

Switch to our mobile site